Colheita de flores

Colheita de flores

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Emmanuel - Francisco Cândido Xavier

  • RELEITURA DE RENOIR
  • vendida
  • O corpo humano que temos na terra, o mais sublime dos santuários e uma supermaravilha da obra divina.
  • A benção de um corpo, ainda que mutilado ou disforme, na Terra, é como preciosa oportunidade de aperfeiçoamento espiritual, o maior de todos os dons que nosso planeta pode oferecer.
  • O corpo é para o homem santuário real de manifestação, obra prima do trabalho seletivo de todos os reinos em que a vida planetária se subdivide.
  • Os aleijões de nascença e as moléstias indefiníveis constituem transitórios resultados dos prejuizos que, individualmente, causamos a corrente harmoniosa da evolução.
  • A energia mental, é o fermento vivo que improvisa, altera, constringe, alarga, assimila, desassimila, integra, pulveriza ou recompõe a matéria em todas as dimensões.
  • Por isso mesmo, somos o que decidimos, possuímos o que desejamos, estamos onde preferímos e encontramos a vitória, a derrota ou a estagnação, conforme a imaginamos.
  • Os acontecimentos obedecem às nossas intenções e provocações manifestas ou ocultas.
  • Encontramos o que merecemos porque merecemos o que buscamos.
  • A existência pois, para nós, em qualquer parte ,será invariavelmente segundo o que pensamos.
  • A mente é manancial vivo de energias criadoras.
  • O pensamente é substância, coisa mensurável.
  • Encarnados e desencarnados povoam o planeta, na condição de habitantes de um imenso palácio de vários andares, de posição diversas, produzindo pensamentos múltiplos, que se combinam e se repelem, ou que se neutralizam.
  • O idealismo operante, a fé construtiva, o sonho que age, são pilares de toda as realizações.
  • Quem mais pensa, dando corpo ao que idealiza, mais apto se faz a recepção das correntes mentais ínvisiveis, nas obras do bem e do mal.
  • O homem permanece envolto em largo oceano de pensamentos, nutrindo-se de substância mental em grande proporção.
  • Toda criatura absorve, sem perceber, a influência alheia nos recursos imponderáveis que lhe equilibram a existência.
  • Em forma de impulsos e estímulos, a alma recolhe, nos pensamentos que atrai as forças da sustentação que lhes garantem a sustentação nas tarefas do lugar em que vivem.
  • Nossa inspiração esta filiada ao conjunto dos que sentem como nós, tanto quanto a fonte está comandada pela nascente.
  • Somos obsidiados por amigos desencarnados ou não, e beneficiados por benfeitores, em qualquer plano da vida, de conformidade com a nossa condição mental.
  • Precisamos compreender - repetimos- que os nossos pensamentos são forças, imagens, coisas e criações visíveis e tangíveis no campo espiritual.
  • Atraímos companheiros e recursos, de conformidade com a natureza de nossas idéias, aspirações, invocações e apelos.
  • Cada criatura recebe de acordo com aquilo que dá.
  • Cada alma vive no clima espiritual que elegeu, procurando o tipo de experiência em que situa a própria felicidade.
  • Estejamos, assim, convictos de que os nossos companheiros na Terra ou no Além são aqueles que escolhemos com as nossas solicitações interiores, mesmo porque, segundo antigo ensinamento evangélico, "TEREMOS NOSSO TESOURO ONDE COLOCARMOS NOSSO CORAÇÃO."
  • (Psicografado por Francisco Cândido Xavier, ditado pelo espírito de Emmanuel - 1952)